quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O RETORNO DO ABARÉ !!! AGORA É A UFOPA QUE VAI TOCAR O BARCO



Uma cerimônia na manhã desta quinta-feira (10), a bordo do navio, 
 marcou a assinatura do termo de doação para a UFOPA da Unidade 
Fluvial do programa da Saude da familia Barco Abaré 1.

Em Cerimônia Oficial
realizada em Santarém na
Beira do Rio Tapajos, a
Universidade Federal do
Oeste do Pará (Ufopa)
passou a assumir, de forma
definitiva, a gestão do navio-
hospital Abaré I, que presta
atendimentos de saúde
gratuitos a centenas de
famílias em comunidades
tradicionais e ribeirinhas de
Santarém, Belterra e Aveiro,
no oeste do Pará. 
"Há 5 anos espero por 
 esse convite. E por esse 
 dia, que até me obrigou 
a parar de fumar pra pagar promessa ao Ministro da Saúde na época, 
 Alexandre Padilha" declarou o Coordenador do Projeto Saúde e Alegria.
Nesse 10 de agosto, com o repasse do Abaré à Ufopa - Universidade Federal do 
Oeste do Pará, o barco premiado que inspirou uma política pública nacional de
atenção básica se torna definitivamente um patrimônio a serviço do povo do
região - isso depois de muitos percalços no caminho, ameaças de retirada,
processos na justiça...
Espera-se que a partir de agora os serviços assistenciais possam ser 
 revitalizados com a regularidade e qualidade de antes, principal cobrança dos 
ribeirinhos. "A Ufopa instalará um Conselho Gestor formado por representantes 
da Universidade, das Prefeituras [Santarém, Belterra e Aveiro], dos Governos do 
Estado e Federal, dos Ministérios Públicos, das Organizações e outros Órgãos de 
Ensino parceiros que conduzirão a política de uso desta embarcação” - reforça a 
reitora Raimunda Monteiro [https://goo.gl/1bCkKf].
 

Através dessa soma de esforços, mais um sonho tem tudo pra se realizar. O 
Abaré poderá ampliar seu papel social para além dos atendimentos, na forma tb 
de um Barco-Escola, como unidade de extensão e pesquisa, receptivo de 
estudantes, residentes, voluntários, ... articulado tb com outras Universidades 
(UEPA, USP,...), enfim, um centro de referencia, formação e laboratório de boas 
práticas pra disseminá-las junto às demais Unidades Básicas de Saúde Fluvial 
(UBSF) na Amazônia. Aliás, desde que nosso modelo virou política pública para 
áreas remotas da Amazônia, já são mais de 60 barcos de saúde espalhados pela 
região, filhos desta experiência que iniciamos lá atras, no Tapajós.
 
A partir da sua integração ao SUS em 2011, repassamos a gestão plena às 
Prefeituras, parceiras desde o início do Abaré. Lideradas por Santarém, 
começaram a receber através da nova política financiamentos diretos do 
Ministério da Saúde (MS) - atualmente algo próximo de R$ 1 milhão/ano 
exclusivo para embarcação. Com a diversificação dos serviços e implantação de 
novos programas (Barco-Escola, Bolsas, Mais Médicos, etc), novos aportes 
poderão entrar pra complementar o custeio e sustentar as operações no seu 
conjunto. Apesar de toda crise que o país atravessa, há luz no fim do túnel.

 

O desafio, portanto, está na gestão. Nesse sentido, a UFOPA acerta ao priorizar 
uma política de parcerias que, alem dos entes públicos, mobiliza outras 
organizações afins que também podem trazer recursos adicionais. Como já dito 
antes, o Projeto Saúde e Alegria (PSA) não tem interesse em voltar a gerir a 
Unidade, nem substituir o Estado, o que seria um retrocesso depois da nova 
política pública que ajudou a criar. Mas se coloca a disposição pra somar 
esforços através de ações complementares, articulando os seus projetos em 
andamento (educação comunitária, campanhas preventivas, apoio ao controle 
social, ao saneamento, etc) que já acontecem nas comunidades. Nesse sentido, 
aceitamos motivados o convite feito pela Universidade pra compor o Conselho 
Gestor, esperando tb colegas de outras organizações, pra que todos juntos 
voltem a colocar o Tapajos como polo difusor de referências em saúde ribeirinha 
para Amazonia.
Parabéns UFOPA, Prefeituras de Santarém, Belterra, Aveiro, Conselhos 
Municipais, Ministério Público, MS... e principalmente os ribeirinhos do Tapajós 
por mais essa conquista e lição que nos deixa: de que jamais podemos desistir.
Vida longa ao Abaré!
________________________________________

2 comentários:

SilviodePinho disse...

Parabéns a UFOPA, Prefeituras e outras instituições envolvidas por esta vitória que irá trazer enormes conquistas sociais. Salve o ABARÉ, PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS, AS INSTITUIÇÕES QUE APOSTARAM NO PROJETO e ao RIO TAPAJÓS que serão os grandes PROTAGONISTAS desse lindo filme.

Rosana Paixao disse...

Parabéns UFOPA, SEMSA, Prefeitura de Santarém e outras Instituições, por permitirem que o ABARÉ possa percorrer as águas azuis do Rio Tapajós e chegar até às Regiões de Rios,levando Saúde para aqueles que mais precisam.